Senhas, parte 3

Se você leu os dois artigos anteriores (parte 1 e parte 2) talvez esteja achando que não há uma solução para o problema de senhas na web. Já falei sobre o que não fazer, e sobre usar um gerenciador de senhas. Mas, como vimos, usar um gerenciador de senhas, tem as suas desvantagens.

Agora vou falar sobre a solução que adotei, pessoalmente, para lidar com senhas. Com ela, você precisará apenas da sua cachola para lembrar da sua senha em qualquer serviço web, mesmo que sejam dezenas. Para isso, você deve usar um…

Algoritmo pessoal

Como inventar dezenas de senhas diferentes é exigir muito da nossa capacidade mental, podemos inventar um algoritmo, isto é, uma regra para a composição da nossa senha em cada serviço.

Primeiro, você precisa de uma senha master forte. Como foi dito anteriormente, uma boa senha não deve se referir a nenhum dado pessoal (partes do seu RG, CIC, aniversário do Elvis, etc) nem nomes de bichos de estimação… Nem pode ser uma palavra que consta do dicionário… Enfim, uma boa senha deve ser inesperada, bem estranha.

Uma senha forte deve conter:

  • letras minúsculas e maiúsculas
  • números
  • caracteres especiais

Mas como juntar tudo isso? Uma coisa de cada vez: você pode, por exemplo, pensar em algo que lhe é caro (mas não muito óbvio). Digamos, por exemplo, que você gosta muito de jujuba.

Você pode inventar uma senha principal alternando entre maiúsculas e minúsculas, assim: JUjuBA. Inclua agora o símbolo &. Acrescente o seu número da sorte, digamos que seja 31.

Bem, agora você tem uma senha forte: JUjuBA&31. Repare que esta é uma senha que ninguém, literalmente, iria supor que você usasse.

Mas isso nos dá somente uma senha segura. Como precisamos de uma senha diferente para cada serviço web, temos que misturar essa senha principal com uma variação que tenha a ver com o serviço web em questão. Você pode, por exemplo, incluir a primeira letra do serviço antes do número.

Por exemplo, se o serviço é o Yahoo, a sua senha fica JUjuBA&y31. Se for o Hotmail, fica JUjuBA&h31 e assim por diante.

Bem, repare que esta senha é bastante segura e não tem as desvantagens mencionadas antes: sua faxineira não vai jogar fora o papelzinho com a senha, nenhum hacker pode invadir a sua cachola, nem há o perigo do seu servidor de senhas estar offline. O seu sobrinho não irá apagá-la sem querer e um HD pifado não fará diferença. Você pode acessar qualquer serviço, de sua casa, da rua ou de onde estiver…

Conversando sobre isso com um amigo um tanto radical, ele comentou: mas e se você tiver amnésia e esquecer o algoritmo de montagem de senhas? Bem, se você tiver amnésia, você provavelmente estará tão ocupado tentando descobrir quem são aquelas crianças que moram na sua casa e te chamam de papai que nem vai se preocupar com suas as senhas. Aliás, com amnésia, você tem sorte se ainda souber onde mora…

Please follow and like us:

3 Comments

  • Eugenia

    16.09.2010 at 14:34 Responder

    Otimo, especialmente a conclusão bem humorada.
    Eu particularmente tenho um conjunto de 5 senhas padrão, desenvolvidas ao longo da vida, nem todas com caracteres especiais, mas todas com letras e numeros. Infelizmente elas são aplicadas em total desordem nos diversos serviços online que utilizo.

    Só uma observação:
    “você pode, por exemplo, pensar em algo que lhe é caro (mas não muito óbvio).”

    Não seria claro ao inves de caro?

  • ruy debs

    29.03.2013 at 16:48 Responder

    Boa Ruizão!
    Valeu abraços

  • Lili

    29.03.2013 at 18:23 Responder

    “Meu amigo!

Post a Comment

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial